quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Coronela PM Ruth Léa é presa, acusada de integrar quadrilha que vendia ilegalmente carros da PM do Pará


A Divisão de Investigação e Operações Especiais prendeu seis pessoas nesta quinta-feira (20) em Belém, entre elas, a diretora de apoio logístico da Polícia Militar, a coronela Ruth Lea Costa Guimarães.
.
De acordo com a polícia, o grupo estava embarcando carros oficiais da Polícia Militar para fora do estado. Alguns desses veículos teriam sido doados à Fundação Educandário Pestalozzi, que atende pessoas com deficiência. Segundo o Ministério Público, as doações eram irregulares e os carros, na verdade, seriam vendidos.
.
De acordo com a polícia, a investigação que culminou nas prisões começou há dois anos. A coronela está presa no quartel da Polícia Militar.
.
Em nota, a Polícia Militar informou que já foi determinada pela Corregedoria da PM do Pará a abertura de inquérito para apurar administrativamente a conduta dos policiais envolvidos no caso.
.
A apuração que gerou o pedido de prisão temporária dos policiais militares foi realizada pela Polícia Civil. Os militares continuam presos à disposição do sistema penal e ainda não se manifestaram sobre as prisões.

17 comentários:

  1. WOLGRAND; O CORONEL encontra-se neste setor há menos de um ano. Estas doações retrocedem há, salvo engano, 2004. Para que a julguemos com a devida responsabilidade seria necessário levantar se a época possuía alguma ingerência neste setor que agora dirige,salvo engano doações tbm foram feitas ao Salesiano.Pelo que vazou pela imprensa,o ovo da serpente eclodiu antes de uma profunda e mais abrangente investigação,e,podem estar colocando toda a culpabilidade na coronel que aparentemente somente agora dirige este setor responsável administrativamente.Não estou dizendo ser ela inocente,nem colocando a culpa no passado ou em seus agentes,mas,no mínimo se precipitaram em noticiar,ou deixar vazar o assunto condenando antecipadamente a coronel perante a sociedade.AGORA PASSO A FAZER EM DECORRENCIA DESTA CONDIÇÃO AS SEGUINTES INDAGAÇÕES:1-Porque somente agora eclode este fato,se todos no sistema sabiam da quantidade enorme de carros doados?2-Porque nominaram a coronel com apenas um ano na direção do setor, não seria nuvens de camuflagem de um passado tenebroso com implicações maiores?Sabemos que o leilão é o caminho normal de material inservível na administração pública (não observaram o caminho divergente), entretanto é um caminho mais longo, e, visível burocraticamente falando, logo a pressa, e, a transparência do ato foram fatores decisivos na escolha, pois se queriam realmente atender a Pestallozi ou os Salesianos que fizessem o leilão e depois repassavam o apurado a estas entidades; será que por trás disto não se encontra a Delta em sua necessidade de alocar inúmeros carros aos órgãos? A cagada foi estrutural, e, dificilmente partiria do comando da PM a iniciativa das referidas doações, a PM apenas acolheu determinação de Governo, e, salvo juízo, e, apenas na condição de possibilidade imaginativa, viu o farelo e se juntou a vara. Agora pegaram a boi de piranha que mesmo na possibilidade em ser responsabilizada, pegou o boi andando, e, provavelmente será, ou melhor, já esta sendo comida para que outros lá de cima não sejam incomodados. Isto foi estrutural,assim como a imposição da mudança de nossa farda,a imposição de divisas nos ombros das praças, e,com referencia a isto a carruagem continua passando,quero ver no colo de quem caberá quando o MP um dia se manifestar.

    ResponderExcluir
  2. Como sempre o MP coloca o carro antes dos bois. Mas, sinceramente a cel possuia um veículo estilo camionete que saltava aos olhos, não somente ela mas vários oficiais da PM ENTRE ELES TENENTES CORONÉIS QUE COMPRARAM CASSAS E APARTAMENTOS COM VALORES ASTRONÔMICOS E A VISTA. Se forem investigados os ex diretores e ex auxiliares o MP notará um enriquecimento imediato de todos. Tem capitão dono de vários carros importados lojas em shopping, etc...A léa pegou o boi andando, como essa bomba ia estourar no colo do governo resolveram achar um cristo. Na celpa ainda não acharam, mas vão achar. Pena que os militares principalmente os de escalão alto acabam fazendo coisas erradas para satisfazer quem estar no poder. Foi o caso co cel pantoja, cel vieira, cel Silva dias, cel suzi, cel leitão, etc...Eles usam os oficiais em proveito próprio e depois mete neles para se safarem. Lembram de el dourado de carajás?

    ResponderExcluir
  3. Quer dizer que o Oficial só pode ter as coisas se for roubando? Pera lá, irmão! Conheço muito Oficial que trabalha honestamente e possui apartamento, carro importado, casa de praia...Claro que se depender do salário de merda que o Estado paga, ele vai passar é fome! Mas se tiver disposição, inteligência e oportunidade, consegue se estabelecer em outros ramos profissionais, na iniciativa privada, onde dependendo do seu desempenho, consegue ganhar por dia o que recebe por mês pra arriscar a vida nas ruas. Portanto, se tem Oficiais bandidos, cabe à Justiça e o MP comprovar! E não colocar todo mundo no mesmo saco, cometendo injustiças por inveja ou outros sentimentos menores, Ok?

    ResponderExcluir
  4. Ei anônimo, deixa de ser hipócrita tú tá nesse rol de pessoas que metem a mão do dinheiro alheio? Então contrata um bom advogado, pois tú também podes estar sendo investigado e nem sabe, como aconteceu com a cel léa.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo de 22/dez/2012 das 05:15;você compartimentou todos os calhordas que agem exatamente como imaginam que os que vencem agem colocando todos num mesmo saco.Inteligencia,empreendorismo,etica jamais pertencera a quem assim pensa,e,este vil servidor será refem eterno do salario vil que recebe.Parabens é exatamente assim que se comportam inumeros acomodados invejosos.

    ResponderExcluir
  6. Essa Operação denominada 'Rosa Vermelha" desencandeada pela Divisão de Investigações e Operações Policiais da Polícia Civil do Pará mostra mais uma vez que a sociedade pode ter a plena certeza que a PC está de olho nos pequenos e grandes delitos. Parabéns PCPA.

    ResponderExcluir
  7. Antes de tudo, saibamos que ocupar a diretoria da DAL - Departamento Arrecadador pra Larápios, implica em chamar pra si todo centralismo de questões. A excessão dada a alguns ex-diretores é devida. Porém, a natureza do cargo exige que este seja escolhido a dedo pela Bancada Dinástica da PMPA; o qual, chega de mansinho e logo saca seu fiel escudeiro que irá centralizar todas as atividades tirando a independência burocrática das subseções. Este tratará de todos aplicando uma safena logo nas seções de Contratos e PRD, conseguindo neutralizar este efetivo fica fácil conduzir a subseção de patrimônio. Pronto! o coração da PMPA estará totalmente operante... Nota-se que quando o comando e subcomando da diretoria, não possuem conhecimento jurídico e administrativo suficientes, para driblar o aparelho fiscal e CPCI, tendo em vista, a perenidade da contabilidade jurídica, lança-se mão da orientação contábil de uma figura civil ou "recebe-se as ordens cegamente" sem conhecimento devido para ponderações. Considerando este ultimo, diante da malha investigatória, fica fácil achar as falhas propositais que costuram ano após ano os bolsos da larapada. Sugiro investigação maciça no arquivo morto da DAL e rastreação com comparação de dados pelas gravações de pastas nos computadores do PRD. Com raríssimas exceções, atos de diretores passados também devem ser investigados. O Comandante Geral deve aproveitar a oportunidade para mostrar a sociedade que a PMPA não compactua com comportamentos estrábicos, mesmo que estes, venham da alta cúpula.
    É de conhecimento que a maioria dos gerenciadores PM e BM, neste Estado, não possuem graduação administrativa, tornando o termo "MANAGEMENT", realmente, uma palavra extrangeira. Perpetua então, o conhecimento e a capacidade de manobrar as brechas orçamentárias nas mãos de poucos. É comum observar, em reuniões administrativas, militares que não possuem intimidade com Atos jurídico-financeiros e que nitidamente estão apenas "cumprindo ordens". Creio que os departamentos logístico e financeiro devam ser dirigidos por civis ligados a SEGUP ou SEFA, a exemplo de outros Estados e que todos os Atos licitatórios, leilão,locação,doação, reforma, compra e venda devam estar disponibilizados via web para consulta e pesquisa de qualquer cidadão. A sociedade aguarda o resultado das apurações no âmbito fiscal-fazendário, criminal e militar e que os culpados pela pouca vergonha do caso Pestalozzi sejam exemplarmente responsabilizados.

    ResponderExcluir
  8. Anônimo de 24 dez das 0:37hs..Ninguem se reportou ao fato com tanto conhecimento de causa.A exatidão foi dito tudo que ocorre e vem ocorrendo ao longo dos anos em nossa PM,e,ouso dizer em outros setores do Estado.Realmente este atual comandante geral deve aproveitar o nefasto momento para colocar a mesa passado ,presente com a finalidade de corrigir o futuro.Parabéns pela visão administrativa dos fatos.Agora o comandante se vier a ler neste espaço podera tirar algum novo norte,ou continuar deitado na lama,quem sabe?...WALMARI

    ResponderExcluir
  9. Só tenho uma coisa a falar que esta coronel é uma pessoa honesta e esta acima de qualquer suspeita é sim porém basta ela abrir a boca e entregar o mar de lama que esta debaixo de tudo isso.
    Porém penso que o que coronel esta passando deve servir de exemplo para aqueles que já cumpriram o seu tempo de serviço porém não querem "largar o osso" a CEL lÉA esta com quatro anos no minimo passando de seu tempo de reserva ou seja esta "atrapalhando a vida de muitos" digo até mesmo que por ganancia.
    Penso que a Pm deveria ter um dispositivo que "obrigasse" esses policiais a pedirem suas reservas e deixassem de empatar a vida de quem estar no pleno direito.
    Existe vários oficiais QOA, SUB TEN, que estão ocupando vaga somente por ganancia por causa de gratificações e regalias tem um CAP ADEMAR penso que vai virar purpurina na PM ou ou tem pretensão de ocupar o lugar do Fontoura.

    ResponderExcluir
  10. Dilpositivo legal existe,ou existia,basta coloca-lo em pratica ou os que se julgam prejudicados arguirem o emprego da lei.

    ResponderExcluir
  11. Ùltimas fofocas....vem coisa por aí. Parece que a tal busca rendeu umas e outras....pelo menos é o que corre a boca miúda.

    ResponderExcluir
  12. Não diria nem por ganancia, como foi comentado acima, mas sim vontade de trabalhar, como todo militar é ensinado na Academia ou Escola de Formação. Digo que a CEL Léa foi vítima nesta situação, apenas um "bode espiatório", mas quem não a conhece e nunca trabalhou com ela diz mesmo que ela faz tudo isso que dizem, antes de falar algo conheça a pessoa ou trabalhe com ela

    ResponderExcluir
  13. A expressão "boi andando", contida nos dois primeiros comentários, na realidade é "bonde andando", b-o-n-d-e e não b-o-i. É pegar o bonde (transporte antigo, do tempo da expressão) em movimento, ou seja, quando alguém entra numa situação que já foi armada, no caso da coronela, já em andamento.

    ResponderExcluir
  14. "Vontade de trabalhar" mudou de sentido é a ganancia e a soberba de se acha insubstituível como muitos que estão ai atrapalhando a vida de quem estar no pleno direito acham que se forem para reserva vão ficar no ostracismo ou até mesmo morrer.

    ResponderExcluir
  15. Gente, ai se esse CSM falasse... as vezes da vontade de jogar "merda" no ventilador...minha boca chega tá coçando... A Cel Léa tá de "laranja" nessa história...

    ResponderExcluir
  16. a WALMARI25 de dezembro de 2012 02:59

    Agradeço [...]

    Creio que o mp já caminha neste norte também, abraço

    ResponderExcluir
  17. Terra sem lei, terra de criminosos. O descaso e o silencio do governo do pará faz pensar nos crimes cometidos pelas quadrilhas que agiram na SEDUC e PM instituições subordinadas diretamente ao governador. O Presidente do Pestalozzi que denunciou os crimes sofre pesada pressão (já sofreu três AVC e está ameaçado de exoneração por inquérito provocado por envolvidos no caso)e tem agora veladas ameaças de morte (assassinato) dirigida ele a sua Mãe e a seus familiares (a Mãe, senhora idosa teve o "conselho" de não sair mais sozinha).Além da suspeita de terem seus telefones com escutas ilegais. A Polícia Federal deveria agir neste caso e o Governo Federal deveria intervir neste Estado já que o governo do Pará está omisso. A morte de inocentes banharia de sangue este governo.

    ResponderExcluir