sexta-feira, 21 de julho de 2017

De forma obscura, via whatsapp, o reitor do IFPA, Cláudio Alex, se defendeu da condenação judicial imposta pela Justiça Federal. (Ou: “A gestão whatsapp”)

Sendo coerente com a sua obscura gestão, o professor Cláudio Alex, Reitor do IFPA, usou a rede social fechada “whatsapp” para se defender da condenação judicial imposta pela 1ª Vara da Justiça Federal no Pará. Alex e seu substituto, André Moacir, foram condenados a pagar multa por desobediência à ordem Judicial que determinou a reintegração do professor KLEBER DE SÁ PAIVA e o pagamento dos salários vincendos do mestre.

Mas como coerência não é o seu ponto forte, Alex não utilizou o site do IFPA, nem pediu “direito de resposta” ao jornal que noticiou o fato, mas optou em encaminhar uma nota, via whatsapp, aos diretores de campi e diretorias sistêmicas do instituto, para que esses a difundissem para os demais servidores subordinados. Tudo na mais absoluta surdina, como manda o manual da atual gestão iefepeana. Afinal, o que esperar de quem administra a coisa pública, há mais de 02 anos, sem possuir sequer um PLANO DE GESTÃO?

Segundo a boa lógica, a resposta a qualquer declaração injuriosa, deve ter, no mínimo, a mesma amplitude do discurso difamatório. Se a notícia da condenação foi anunciada na mídia aberta, não faz sentido apresentar contestação num grupo fechado de rede social.   

De qualquer forma, em sua nota oficiosa, Alex declarou-se surpreso com a condenação sofrida e alegou, peremptoriamente, que jamais descumpriu qualquer ordem judicial. Para comprovar que não transgredira, juntou a foto da portaria nº 2275/2016, de 28 de novembro de 2016, com a qual TORNOU SEM EFEITO o ato que “TORNOU SEM EFEITO” a nomeação do Professor Kleber Paiva, tudo, segundo ele, como manda o figurino. Juntou ainda as fotos do Diário Oficial e da resposta eletrônica endereçada à Justiça Federal em 03 de fevereiro de 2017. Ora, se tudo estava “dentro dos conformes”, por que Alex, o seu substituto e o IFPA foram condenados? Teria o Juiz Federal Henrique Cruz se equivocado ao lavrar a sentença?  

Como normalmente o oficioso não substitui o oficial, Alex prometeu que, em breve, fará um comunicado publico, esclarecendo esse episódio judicial iefpeano. Ademais, a única coisa certa é que, até hoje, o professor KLEBER DE SÁ PAIVA não apareceu no Portal da Transparência do Governo Federal como professor do IFPA, nem consta que tenha recebido qualquer valor pecuniário, a titulo de vencimento, pela atividade laboral que exerce no instituto, mas certamente esse fato constitui apenas mais um mal entendido que, no momento oportuno, será devidamente esclarecido pelo reitor (tomara que não seja via WHATSAPP).

Link do Portal da Transparência do Governo Federal:

http://www.portaldatransparencia.gov.br/servidores/OrgaoLotacao-ListaServidores.asp?CodOrg=26416&Pagina=79          

Um comentário:

  1. Ordem judicial deve ser cumprida, simples assim.

    ResponderExcluir