quinta-feira, 13 de julho de 2017

As “BIBIS” do Senado (Ou: “A insanidade como estratégia política”).

A ocupação da mesa diretora do Senado pelas Senadoras Fátima Bezerra, Glaisi Hoffmann, Regina Souza e Vanessa Grazziotin representa um perfil comportamental feminino bastante comum nesta terra sem lei, exemplarmente retratado pela personagem transloucada BIBI da novela “A força do querer”. A Bibi, para quem não sabe, movida por um sentimento injustificável, abandonou tudo para fugir com o marido traficante. Numa sociedade sem parâmetros éticos, é consentido às mulheres, por amor ou por pura loucura mesmo, agir exclusivamente pelos instintos, como seres guiados exclusivamente pelos desejos. O pior é que esse destrambelho comportamental foi de tal forma incorporado ao patrimônio existencial feminino, que muitas mulheres, como as ilustres senadoras, o utilizam para atingir os mais escusos objetivos.
Nesta república de bananas, até a insanidade feminina é utilizada como estratégia política.

Nenhum comentário:

Postar um comentário