quarta-feira, 5 de outubro de 2016

A Medida Provisória nº 746 e a educação brasileira (Ou: "Como criticar o Governo Federal sem ter razão"

5 comentários:

  1. Professor, vendo seu vídeo pude refletir sobre o assunto. Sou aluna de Edificações 2 e tenho 15 matérias, sendo 13 anuais e duas semestrais. E realmente fica um turbilhão de assuntos para estudados e temos que nós virar para dar conta de todas as matérias. Esse novo plano, ajudaria a flexibilizar nossas cargas horárias. Mas pelo menos o que sei, é que não teremos Sociologia e Filosofia nos demais anos, para o nosso caso essas matérias que ainda estavam sendo "obrigatórias" não estavam inclusa no nosso curso. Mas bjs meu ponto de vista são matérias necessárias para esticar o intelecto dos alunos e "abrir" os olhos dos mesmos para manipulação. Pois o conhecimento é uma arma contra a alienação que todos deveriam ter.(Minha opinião).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vanessa, com o advento da referida MP vc só não terá filosofia, sociologia, história, geografia, etc, se a grade curricular do seu curso assim estabelecer. Para tanto é preciso que o IFPA altere a grade do seu curso com aprovação do CONSELHO SUPERIOR, logo a responsabilidade de uma mudança desse tipo seria do IFPA, jamais do governo federal. Um abraço.

      Excluir
  2. Existem muitas coisas para ler, entrementes algumas são até plausíveis e aceitáveis como o notório saber para a educação técnica e profissional, embora um engenheiro não tenha uma formação pedagógica que o possa auxiliar na consecução dos objetivos didáticos. A que se ter assim como para o exercício da magistratura e das carreiras no serviço público privativas do advogado ou bacharel em direito um tempo de experiência e a formação pedagógica para ensinar.

    ResponderExcluir
  3. Existem muitas coisas para ler, entrementes algumas são até plausíveis e aceitáveis como o notório saber para a educação técnica e profissional, embora um engenheiro não tenha uma formação pedagógica que o possa auxiliar na consecução dos objetivos didáticos. A que se ter assim como para o exercício da magistratura e das carreiras no serviço público privativas do advogado ou bacharel em direito um tempo de experiência e a formação pedagógica para ensinar.

    ResponderExcluir