quarta-feira, 24 de abril de 2013

Wolgrand responde ao SINASEFE-PA (Entrevista concedida à Assessoria de Comunicação do Sindicato, em março de 2013)

1 - O processo de expansão do IFPA comprometeu a qualidade da educação ou só agravou os problemas já existentes?
.
R – O processo de expansão ocorreu de forma desordenada. Não houve planejamento. Expandiu-se para atender interesses políticos e politiqueiros, sem preocupação com as condições mínimas para o funcionamento do instituto. Existe Campus funcionado precariamente, quer por falta de instalações adequadas, quer por falta de professores, em total desrespeito ao inciso III do art 71 do Regimento Geral do IFPA, que determina que os cursos somente devem ser implantados após a obtenção das condições materiais e humanas adequadas.
.
Alguns cursos funcionam com 01 ou 02 docentes. O antigo Pólo (atual Campus) Ananindeua, por exemplo, funcionava em instalações físicas precárias, sem laboratórios (salvo um de informática em péssimas condições), sem Plano de Curso próprio, com professores “emprestados” de outros campus, etc. Um verdadeiro caos. Quando a FUNCEFET deixou de operar e não mais foi possível pagar hora aula para os docentes, eles desaparecerem e os alunos ficaram a ver navios.
.
2 - Além dos problemas com a infraestrutura e falta de professores e tecnicos-administrativos suficientes para dar conta das atividades regulares e dos programas do MEC, que outras causas podem ser apontadas para o descrédito do IFPA?

R – As principais causas do caos são de natureza POLÍTICA e FINANCEIRA . Muitas ações administrativas não se assentam na técnica, mas na política, no pior sentido da palavra. Quando se pensa em fazer algo no IFPA a primeira coisa que se considera é a “QUEM VOU AGRADAR” e “QUANTO VOU GANHAR”. O sentimento do dever, do espírito público e o bem estar da sociedade fica em último lutar, quando fica.     
.
3 - É correto dizer que o desvio de verbas da educação por parte do ex-reitor, Edson Fontes, e de outros 12 gestores, contribuiu para a atual situação do IFPA?
.
R – Sim, A corrupção é, indubitavelmente, uma praga, mas não creio que o Professor Edson Ary seja o maior responsável pelos problemas que o IFPA enfrenta. A grande e principal responsável é a COMUNIDADE ACADÊMICA. Uma Comunidade conivente, apática, omissa, etc. Os professores, Técnicos e Alunos perceberam tudo que ocorreu, mas por diversas razões – que vão desde o receio de retaliações até a intenção de obter benefícios – se omitiram. Ninguém faz o que o Ary fez sem que um bando de omissos e coniventes colabore.
.
4 - Agora, como diretor-geral do campus Ananindeua, avalia que o reitor pro tempore está disposto a dar alguma solução para alunos e professores?
.
R – Pior que construir uma casa é reformá-la. A atual gestão pró-tempore está fazendo o que pode, mas os problemas são muitos e graves. Quem os conhece sabe que não é fácil e rápido corrigir o que fizeram com o IFPA. Procure saber, por exemplo, Qual Campus do IFPA tem ESCRITURA PÚBLICA, HABITE-SE e ALVARÁ de funcionamento. Isto é uma “gota dágua” no oceano.
.
A atual gestão está tentando dar existência formal ao que já existe de fato, ou seja, tentando “colocar os burros na frente da carroça”, isto com a carroça e os burros em movimento. Não vieram pra cá porque quiseram, mas foram designados para “corrigir” os rumos da instituição. Agora aparece um bando para criticá-los, mas nunca deram um “pio” quando as coisas erradas foram feitas na gestão Edson ary.

O grande paradoxo é que aqueles que criticam o Reitor Pró-tempore e a sua equipe, nunca se opuseram a qualquer “lambança” feita no passado. Os que hoje lutam pela eleição imediata para reitor, não defenderam o IFPA dos bandidos que o saquearam. Agora posam de mocinhos que lutam contra os “bandidos pró-tempores”.  Eleição para muitos no IFPA é um negócio bastante lucrativo. 
.   
5 - Considera que a mobilização dos estudantes, a exemplo do que aconteceu no campus de Conceição do Araguaia, pode pressionar a direção do IFPA?
.
R – Há quanto tempo aquilo estava ocorrendo em Conceição do Araguaia? Por que somente agora os alunos se manifestaram? O que muita gente não sabe é que muitos alunos do IFPA eram silenciados com BOLSAS e outros “mimos” financeiros. A representação estudantil no IFPA nunca funcionou. Publiquei no meu blog “Wolgrand fala” o nome de vários alunos que ganharam dinheiro e nunca criticaram a administração do IFPA, cujos problemas estão na cara de todos HÁ ANOS. 
.
É claro que é importante a sociedade, em geral, participar e cobrar o que é devido em todas as áreas da vida pública, mas, como filósofo, não me iludo. Sei que o espírito humano é fraco e se guia normalmente pelo que é prazeroso. O sentimento do DEVER é para poucos. A questão me parece ser cultural e os alunos acabam sendo “massa de manobra” numa sociedade em que o principal valor é levar vantagem em tudo. O grande paradoxo é que tudo isso ocorre dentro de uma instituição “de ensino”. 
.
A EDUCAÇÃO, COMO O PERDÃO, LIBERTA!     

4 comentários:

  1. Wogrand;respondes a uma entrevista referente a IFPA.Tuas respostas apresentam um conteúdo especifico ao caso,porem,que se enquadra a quase todo o sistema estatal.Não resta duvida que a IFPA é apenas mais um orgão publico contaminado pela mesma doença que infesta os setores publicos brasileiros,logicamente cada um com suas peculiaridades,e,artimanhas comportamentais,mais no fundo o farelo é o mesmo.Parabéns,muitos falam sem dizer por não assinar,mas,vc diz porque fala assinando ao dizer.

    ResponderExcluir
  2. O que mais me indigna, Prof.° Wolgrand, é saber que até antes da "intervenção", existia certo Direitor Geral que fazia parte da Cúpula do ex-Reitor, mas agora pousa de Santo. E a equipe de interventores faz vista grossa em relação a ele. Ora, o que vale mais a dignidade dos servidores, ou alguns prédios construidos? Sei quem é esse Direitor Geral, e vi o que ele fez!!!

    ResponderExcluir
  3. Dá uma de dono da verdade, mas agora que tem possibilidade de fazer a diferença, se mostra um Diretor b.u.c.e.t.a

    Quando vais resolver nosso problema de assistência? de falta de professor? que tal agir ao invés de ficar escrevendo essas tuas merdas aí ?

    Se não sabe resolver, pede pra cagar e saí, incompetente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Campus Ananindeua está em fase de implantação. Não possui um único aluno, logo não tenho problemas de ASSISTÊNCIA ou de FALTA DE PROFESSOR para resolver. Acho que vc deve se dirigir à Diretora do Campus Belém para fazer suas reivindicações. Um abraço!

      Excluir