domingo, 10 de março de 2013

JATENE VAI CUIDAR DA SAÚDE NOS ESTADOS UNIDOS. SERÁ VERDADE? (Jornalista Carlos Mendes)

Às 14:42 da tarde deste sábado, recebo mais um telefonema de São Paulo. O mesmo médico que há dois dias demonstrava preocupação com o estado de saúde do governador Simão Jatene, agora me informa - dois políticos paraenses que atuam em Brasília confirmam ter ouvido a mesma informação - que Jatene está prestes a viajar para os Estados Unidos. Um outro problema de saúde teria - uso a expressão no condicional intimamente torcendo para estar errado, ou ver as fontes que me ligam desmentidas - surgido após a cineangiocorionografia a qual ele foi submetido no último dia 27.

Os jornais de Belém noticiaram ontem e reafirmam a informação em suas edições de hoje, baseados em um boletim médico que sinaliza para uma licença de mais 30 dias para que o governador se recupere e volte ao trabalho, que Jatene está bem.
Aqui em Belém, por coincidência, tenho um amigo que passou pelo mesmo procedimento cirúrgico de Jatene - o desentupimento de artéria do coração para colocação de um stent -, exatamente no mesmo dia em que o governador foi internado no Instituto do Coração, em São Paulo.

O amigo, por sinal professor da Universidade Federal do Pará, fez a cirurgia aqui mesmo, no Hospital Porto Dias. O cirurgião-cardiologista Luiz Maneschi, colocou três (3) stents no coração do professor, que também é hipertenso, em apenas uma hora. Normalmente, Maneschi, que é considerado um dos melhores especialistas em coração do norte do Brasil, nada ficando a dever aos melhores do centro-sul, não leva mais do que 20 minutos para colocar apenas um stent no coração de alguém. O paciente fica em uma UTI por 24 horas, seguindo uma observação de praxe, e mais 24 horas no quarto. Em dois dias recebe alta e em uma semana retoma as atividades normais, inclusive fazendo caminhada ou moderadamente utilizando a esteira ergométrica.

O professor que teve os três (3) stents implantados no coração por Maneschi, em dois dias já estava em casa e ontem, fazia, na maior tranquilidade, sua habitual caminhada pelo calçadão da Praça da República, eventualmente fazendo uma paradinha para bate-papo animado com os amigos e conhecidos.

É sabido e dito, até por médicos, que cada caso é um caso. Tudo bem. Mas convém observar que o governador Simão Jatene foi submetido a um procedimento cirúrgico para colocação de apenas um stent. É claro que ele tem um leve passado de complicação cardíaca. Mas o professor que conheço também tem o mesmo histórico. E olha que ele já tem, agora, cinco stents no coração, pois antes já havia passado por cirurgia para implantação de dois stents.

Não quero ser chato, muito menos pessimista - desejo, sinceramente, que Jatene se recupere logo e volte a governar o Pará, que tanto precisa dele e de sua capacidade administrativa -, mas não posso aderir ao coro de alguns, hipócritas até, que vem me dizer que Jatene está muito bem.

Por favor, eu tenho cara de besta, jeito de besta, andar de besta, mas de besta, na verdade, eu não tenho nada. Por favor, repito, não tentem me fazer de besta, porque não cola. Não é a mim que tentarão enganar, mas ao povo do Pará, que quer saber qual o verdadeiro estado de saúde do nosso governador.

Venham a público dizer se é verdade ou não que Jatene vai se tratar nos Estados Unidos. E se for, qual o motivo. Digam que minhas fontes estão erradas ou equivocadas. Mas fundamentem seus desmentidos, com boletins e palavras dos médicos que cuidam do governador. Façam isso logo, já. Em nome do povo do Pará. Voltarei ao assunto.

2 comentários:

  1. Não sei se procede a noticia.Não desejo que a saúde se ausente nem mesmo dos meus antagônicos de momento.Fico feliz que nosso governador possua condições de procurar um centro mais avançado para se tratar,e,consiga pleno exito.Espero que então assim perceba;mesmo porque ao optar por um centro mais avançado,ele mesmo descaracteriza nosso estado no que diz respeito em excelencia no campo de atendimento a saúde;que nosso povo paraense,em especial aos que não podem fazer o mesmo que ele(buscar melhor atendimento),necessita urgente de melhorias na saúde;que o fato em si,alem das melhoras pessoais reforce em sua mente a imagem do querer sem poder recorrer a um atendimento melhor ou ao minimo necessario para condignamente curar as feridas mais simples pelo menos,e,antes porem precisam se submeterem a filas interminaveis,e,a datas quando marcadas perdidas no tempo do razoavel.

    ResponderExcluir
  2. Será que ele já morreu igual a Perú ? (hugo chaves)e a gente ainda não sabe?

    ResponderExcluir