quarta-feira, 6 de março de 2013

Greve estudantil no Campus de Conceição do Araguaia do IFPA

 INSTITUTO FEDERAL DO PARÁ DE CONCEIÇÃO DO ARAGUAIA
 
 COMANDO DE GREVE

Aos 04 dias do mês de março do ano de 2013, nós estudantes do Instituto Federal de Conceição do Araguaia reunidos em Assembléia decidimos em unanimidade por paralisar as atividades do prédio do campus em repudio ao tratamento que temos recebido. compreendemos que a educação, os profissionais e investimentos nela aplicados existem devido aos educandos (estudantes), partindo do principio que se não houvesse estudantes não seria necessário à existência dos mesmos profissionais envolvidos. ao mesmo tempo compreendemos que a educação é de fundamental importância para a formação do cidadão ativo e cooperante na sociedade e seu desenvolvimento. portanto, pra que uma sociedade se desenvolva econômica e socialmente faz-se necessário uma educação de qualidade.

Nós estudantes deste campus e comunidades que representamos compreendemos que não temos tido nosso devido valor quanto a cidadãos e contribuintes. Portanto, como pauta temos as seguintes reivindicações:

Internet de qualidade (a internet disponível não da suporte suficiente para o mínimo de praticas de pesquisa);

Laboratórios de Informática (tínhamos 3 laboratórios, hoje temos apenas 2, sendo que hoje temos uma quantidade maior de estudantes matriculados);

Biblioteca (acervo bibliográfico, e mais computadores);

Laboratórios (existem laboratórios, porem sem estrutura necessária ou profissionais para ministrarem às praticas de laboratório);

Aulas praticas (determinação de um mínimo de carga horaria de aulas praticas nas disciplinas, haja vista que as mesmas dificilmente são ministradas);

Avaliação e atitude quanto à estrutura física do campus, haja vista que o prédio é novo mas já encontra grande problemas físicos que ameaçam inclusive a segurança dos estudantes e profissionais ameaçando ruir;

Conclusão do CEAGRO;

Alojamentos (Disponibilização da casa do estudante no CEAGRO para estudantes oriundos de outras localidades);

Refeitório, ou Restaurante Universitário (um campus que tem cursos em período integral precisa disponibilizar alimentação de qualidade e baixo custo aos estudantes);

Sistema de Notas (por mais absurdo que seja faz-se necessário cobrar responsabilidade dos professores, a final de contas, além do valor individual de notas, faz-se necessário obter as mesmas para resolver algumas questões particulares, inclusive bolsas);

Pagamento das Bolsas que estão em atraso;

Falta de professores (nos últimos 2 anos cerca de 14 professores foram transferidos outras localidades, quando cerca de menos de 1/5 foram transferidos pra este campus, além de muitos dos transferidos terem conseguido transferência ainda em período probatório);

Avaliação consequente dos professores (a pesar de haverem poucos profissionais ainda há o grave problema de professores irresponsáveis no uso da profissão, sendo que são mal avaliados pelos estudantes em documentos reivindicativos sobre reposição de disciplinas mal aplicadas, no entanto as reivindicações não são atendidos);

Estágios (o instituto precisa conseguir novas parcerias, e instituir o estagio vivenciado);

Prestação de contas (transparência nas contas do instituto);

Rever Contrato do serviço de Xerox (não atende em horários necessários aos estudantes – abre muito tarde e fecha muito antes do horário do termino das aulas);

Aplicar Gestão participativa;

Carteirinha de transporte intermunicipal (a estudantes que moram em outras cidades e precisam se deslocar todas as semanas).

Reoferta de Disciplinas e aplicação de minicursos reivindicados pelos estudantes, tendo em vista graves deficiências na aplicação das disciplinas e ausência de capacitações especificas nos cursos que por sua vez terão reflexos negativos na ação profissional dos profissionais formados por estes campus.

Reoferta coerente de disciplinas (carga horária com mínimo de coerência – não da para uma disciplina de 80horas por exemplo ser reofertada em 20h). A pesar de algumas questões serem consideradas de menor expressão, e por muitos não serem consideradas pontos importantes, este movimento vê a necessidade de incluir na pauta de reivindicações haja vista que as reivindicações de solução para estes problemas já venham de longas datas, o que por sua vez não diminui a importância das demais reivindicações, mas lança sobre os estudantes o peso da indignação pelo desrespeito à classe estudantil e demonstra que mesmo sendo os protagonistas da razão da educação, não temos tido o devido respeito. Informamos também que para melhor andamento de nossas atividades durante a paralisação, tomamos pacificamente o Prédio do Campus. Nosso interesse no uso das instalações do prédio são restritos ao pátio, auditório, banheiros e cozinha, porem, nenhuma pessoa pode se adentrar às dependências do prédio sem estar devidamente autorizada pelo Comado de Greve. Aliado a isso faremos uso também de algumas cadeiras. Compreendemos que nosso movimento é legitimo, e mais do que isso, é Justo. Portanto, fazemos uso deste documento para informar a quem interessar. Assina, Comando de Greve Estudantil do Instituto Federal do Pará, Campus de Conceição do Araguaia.

3 comentários:

  1. O IFPA tem que acabar e criar outra coisa no lugar

    ResponderExcluir
  2. O Instituto Federal que prezar tanto seu nome seu digamos que "status" e na verdade tem uma péssima instrutura educacional, não é só no campus Conceição que está enfrentando esses problemas, admiro todos pela garra e coragem em expor a realidade.

    ResponderExcluir
  3. kkkk tem não tem e que melhorar

    ResponderExcluir