segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Coronela Léa guardava veículos desviados em galpão de sua propriedade, diz jornal

Galpão

Quanto à participação da coronel Ruth Léa Guimarães, os documentos interceptados indicam que ela agia em estreita relação com Nicanor. Um exemplo disso foi que os 161 carros supostamente doados à Fundação Pestallozzi ficaram guardados em um galpão de propriedade da coronel, localizado na rodovia Transcoqueiro. A maior parte dos carros, tidos como inservíveis, mas sem comprovação pericial, como manda a lei, foi levada de carreta para São Paulo, “esquentada” e vendida a particulares.


Cerca de vinte compradores dos veículos procuraram o Ministério Público para queixar-se de que foram enganados pela quadrilha. Seus carros foram apreendidos em barreiras das polícias rodoviárias estadual e federal. A imensa maioria, porém, roda tranquilamente em várias capitais brasileiras e até em países vizinhos.

(Diário do Pará)

4 comentários:

  1. o bom e q o walmari vai parar de atrapalhar as invertigações.

    ResponderExcluir
  2. Sherlock anônimo; a visão policial que te permites ter sobre a condição de alguém atrapalhar uma investigação carrega os recalques pessoais a minha pessoa, ou demonstra a vazio perceptivo que possuis neste campo investigativo, talvez, proveniente da incapacidade profissional, talvez, pela falta do exercício investigativo, mesmo militar que seja. Como poderia eu atrapalhar qualquer investigação ou apuração do fato, se, não tive acesso ao processo,e,tudo,exatamente tudo sobre o que por mim foi dito baseou-se no que pela imprensa noticiou-se,logo,o vazamento do assunto não me pertence,e,se prejuízo foi causado,o mesmo é de responsabilidade daquele de quem as noticias circularam,eu,não as possuía,para difundi-las.Para de falar besteira anônimo incompetente, vazio ate mesmo na capacidade de imaginar uma possibilidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VALEU VALMARI!Esse sherlok com certeza tem rabo preso,e tem medo que vc assuma o controle desse IPM.CB VELHO

      Excluir
  3. ... do jeito que tá o IPM deverá ser presidido por ato excepcional; alguém da reserva com menos de cinco anos.

    ISSO É UMA VERGONHA !!!

    ResponderExcluir