segunda-feira, 1 de outubro de 2012

A SEGURANÇA É DO PIONEIRO, MAS, NÃO É PIONEIRA (Walmari Prata Carvalho)

Matéria editada no Jornal Diário do Para, noticia o abuso de poder de um capitão da PM usando como titulo“SEGURANÇA DE PIONEIRO”.

A segurança pode ate ser de Pioneiro, mas, pioneira não é este tipo de segurança. Dentro da rotina eletiva, realmente se avoluma em especifica época, e, neste especial momento as mariposas vestidas da farda do Estado, serelepes se postam a frente da luz ou da provável luz, para serem chamadas a exercitarem especifico desvio de finalidade, e, no afã de demonstrarem trabalho extrapolam da razoabilidade. Esquecem realmente de suas atribuições constitucionais, e, estatutárias transformando-se em segurança privada unicamente com foco nos inimagináveis benefícios a ser propiciado pelo candidato, que nem sempre a eles chegam; que o diga um coronel que esdruxulamente foi fotografado pendurado na boleia de um pick-up, que conduzia o atual governador quando candidato.
A segurança do Pioneiro é rotina, que baila ao sabor das cores do momento. Especifico exercício ilegal da funcionalidade encontra-se em qualquer esquina ou poder, ate mesmo no quarto poder. Alguns reclamam, mas já degustaram do mimo, na realidade o difícil é saber quem desta água ainda não bebeu. Não é sem propósito que alguns militares possuem rótulos que os nominam como pertencentes ao Grupo do Jatene, Grupo do Almir, Grupo do Jader, Grupo da Ana Julia; alguns conseguem serem mariposas camaleônicas, querem a luz a qualquer preço, e, para tanto se camuflam de acordo com a luz do momento, e, no poder se perpetuam a despeito da lei de movimentação, e, da própria constituição.

Esta condição politiqueira é que transforma a instituição numa torre de babel de vários senhores, apesar de mostrar-se para a sociedade como diz um velho ditado: -” por dentro pão bolorento por fora bela viola”.Precisamos que apareça um governador que realmente perceba esta condição desgastante que sofre a instituição,e,cumpra,e,faça cumprir o que diz nossas leis,e,comece transferindo para reserva as mariposa camaleônicas, que por lá ainda sejam encontradas,e,seus seguidores,pois somente assim desestimulara os vaga-lumes de ocasião,que se proliferam nesta especifica época.Caso em contrario,só nos resta o MP Militar.
Belém, 01 de outubro de 2012.

WALMARI PRATA CARVALHO.

Um comentário:

  1. Esses PMS deveriam estar nas ruas, policiando e não chupando o ovo desses pilantras políticos, tem capitão, sargento, cabo, etc....Saindo as ruas para pregar cartazes do pioneiro e destruir cartazes de inimigos. Parece que no MPM só tem um promotor que é o severino Armando Brasil. Instaure IPM e verá policiais fazendo políticas abertas inclusive adesivando carros particulares com seus chefes candidatos, enquanto isso o IGEPREV paga somente com duas semanas as pensionistas apropriando-se de valores que não são seus.

    ResponderExcluir