sábado, 1 de setembro de 2012

SINASEFE cria coragem e faz exigências ao novo reitor do IFPA (Ou: “Quando o adversário é aparentemente mais fraco, até os medrosos o desafiam”)

 
Durante 07 anos e 10 meses o ex-reitor do IFPA Edson Ary reinou absoluto no exercício do cargo. Praticou toda sorte de ilegalidades nas “barbas” de toda comunidade acadêmica do instituto. Com exceção do professor Walber Wolgrand – que denunciou as ilegalidades várias vezes e até foi demitido pelo corrupto gestor – todos COLOCARAM O RABO ENTRE AS PERNAS.   

O SINASEFE, sindicato dos servidores da educação federal, não foi exceção. Durante a gestão “Ary Fontes” se limitou a fazer greves e não questionou um único ato administrativo. Somente depois que Ary foi preso pela Polícia Federal, em junho deste ano, o sindicato organizou, no mês de julho, em pleno período de férias e “greve”, um ATO CONTRA A CORRUPÇÃO. Como um garoto esperto, jogou a primeira pedra quando “o cachorro já estava morto”.

Agora que Ary está afastado do cargo e o IFPA está sob a tutela administrativa de um reitor pró-tempore, designado pelo MEC, como a fênix, o SINASEFE ressurge das cinzas e resolve “FISCALIZAR” a gestão do instituto. Para tanto instituiu o FÓRUM DE ACOMPANHAMENTO DA GESTÃO DO IFPA, tentando convencer a gregos e troianos que está preocupado com o destino do instituto.   

Como medida eficaz para evitar a continuidade da corrupção, o sindicato sugeriu ao novo reitor a exoneração de certos gestores e o esclarecimento de algumas decisões adotadas. Pretende até participar da elaboração do novo calendário acadêmico, após o fim do movimento grevista que comandou. NUNCA SE VIU O SINDICATO TÃO ATIVO E PREOCUPADO COM A GESTÃO DO IFPA.

Como é de costume, recorrerei à psicologia para explicar esse incomum comportamento da “atuante” representação sindical. Acontece que o IFPA se encontra num caos administrativo e o professor Élio de Almeida Cordeiro, novo reitor do instituto, é oriundo do Estado do Espírito Santo e pouco conhece a realidade local, além de não possuir perfil arbitrário como o seu antecessor. Esse ambiente de instabilidade estimulou inúmeros servidores a botar as “unhas de fora” e cobrar aquilo que não exigiram da gestão passada. Ante o professor Ary essas mesmas pessoas “mijavam nas calças” de tanto medo. “Quando o adversário é aparentemente mais fraco, não faltam adversários para desafiá-lo”.

Agora que o Ary foi afastado do cargo, até o SINASEFE criou coragem!          

5 comentários:

  1. WOLGRAND;
    Mesmo de aparente controversa, nosso País encontra-se mergulhado em esdrúxulas condições, onde a força que prevalece é a do poder dominante que normalmente são guindados a gestores de instituições, não pela técnica, mas pela subserviência a um igual em condições superiores.Estas pessoas em suas condições exercem um pavor ditatorial camuflado em nossa pseudo democracia inibindo pela força do rigores da lei engendradas ,qualquer pessoa ou segmento a lhes opor o contraditório.Pessoas como você são raras,mas,como sempre te disse,acabam tirando da inércia outros de mesmo pensamento e conduta.Podem ate surgir neste especifico caso aproveitadores a jogar pedra em cachorro morto,mas podem também terem absorvido a coragem em razão de seu exemplo,e,doravante agirem como deveriam ter agido desde o começo.Fiscalização é a melhor coisa que pode acontecer para qualquer administrador,e,principalmente para a administração em si.

    ResponderExcluir
  2. É Professor não é de hoje que este sindicato tem este procediumento, na gestão anterior ao ex reitor Edson Ary, na gestão do Sergio Cabeça no antigo CEFET, foi a mesma atitude!!!e tem mais há alguns pessoas que estão em cargos de chefia deviam entragar os respectivos cargos que foram "PRESENTEADOS" por este ex-Reitor.

    ResponderExcluir
  3. Qual a legalidade que o Fórum tem para usar o nome do SINASEFE? Quem são os interessados nesse acompanhamento? Ora, se o prof Elio é o INTERVENTOR, teoricamente veio para arrumar a casa, por que está sendo questionado dos seus atos por pessoas que eram totalmente omissas e vendidas até pouco tempo atrás? Será Edson Ary atuando nos bastidores ou alguem acha que ele está em casa descansando e assistindo sessão da tarde?

    ResponderExcluir
  4. Resolvi me afastar do sinasefe depois que me deparei com algumas situações inaceitáveis!!!bem poucos por lá pensam num projeto educacional para o IFPA, os demais só querem grana!!!

    ResponderExcluir
  5. Ainda bem que muitos outros servidores estão tomando a coragem necessária para construir uma democracia de fato no IFPA. Os servidores precisam seguir esses exemplos e não o do individualismo auto-proclamatório.

    https://www.youtube.com/watch?v=Qxv4vsdiy24&feature=youtube_gdata_player

    ResponderExcluir